Capoeira

Como?                                                      A gente não luta capoeira, a gente “joga” capoeira. Ao contrário de outras artes marciais, o essencial não é fazer ataques ou “pontos”. Capoeira é mais um diálogo entre dois “jogadores”, os capoeiristas.

Um jogador faz um movimento de ataque e o outro reage com um movimento de defesa. A este movimento de defesa junta-se um movimento de contra-ataque, e assim vai. À primeira vista parece mais um jogo do que uma luta. Não é fácil explicar. Venha participar para ver como funciona.

Além da movimentação, a música também faz parte da capoeira. Pois o jogo de capoeira é acompanhado de diversos instrumentos de percussão e um coro. No treino, aprendemos tanto a movimentação como a tocar os instrumentos e a cantar.

O quê?                                                                       A capoeira tem várias raízes africanas e se desenvolveu sob a influência indígena e europeia no Brasil colonial. Hoje, ela representa um espelho diversificado da cultura brasileira, e, por causa de sua história, há muitos estilos diferentes de capoeira. Nós treinamos um estilo mais tradicional que é denominado “Capoeira Angola”, um nome que relembra as raízes africanas da capoeira.

Na década dos anos 40 do século passado surgiram as primeiras escolas de capoeira no Brasil. Isto contribuiu para a descriminalização da capoeira. Até lá, era proibida e continuou sendo perseguida até os anos 70 do século vigésimo. Desde algumas então a capoeira está a cada vez mais popular e já conquistou o mundo inteiro.

Capoeira é uma arte-luta afro-brasileira, localizada entre dança e luta. Dançarinos dizem que lutamos e lutadores de outras artes marciais dizem que estamos dançando. De qualquer modo, a capoeira é muito variada. Com ela treinamos força, resistência, flexibilidade e expressão corporal.